logo federação
43 ANOS
logo federação
Principal Estatuto Disciplinar Rel. Anual Diretoria História Contato Localização
Notícias Fotos Vídeos Mídias Colunas Biblioteca
Enquetes Eventos Galeria de Honra Fundo do Baú Publicações
Atletas Clubes Regulamentos Calendário Resultados Campeonato Recordes
FUNDO DO BAÚ
voltar ao menu
OLÍMPÍADAS DO EXÉRCITO
1970 a 1974 – AS OLIMPÍADAS DO EXÉRCITO

1. ANTECEDENTES

A Secretaria Geral do Exército Brasileiro, chefiada pelo General-de-Exército Antônio Jorge Corrêa, por intermédio da Comissão Desportiva do Exército (CDE) subordinada à Secretaria Geral, programou um mega evento desportivo nacional que mobilizou centenas de atletas militares de todas as partes do País, competindo em várias modalidades olímpicas, durante uma semana, no período de 1970 a 1974.

Em 1969, a CDE organizou na Academia Militar de Agulhas Negras (AMAN) um evento esportivo especial que serviu de base para as Olimpíadas do Exército. Com uma agenda esportiva bem simples e objetiva, o evento reuniu as equipes dos quatro Exércitos e dos Comandos Militares do Planalto e da Amazônia na Academia. Participaram atletas de várias modalidades: voleibol, basquetebol, futebol, atletismo, natação, esgrima, tênis, pentatlo militar, equitação e tiro competindo com muito entusiasmo. Coube à Escola de Educação Física do Exército a organização e a arbitragem das provas. A programação das provas de tiro constou de cinco modalidades: fogo central, pistola militar (45), fuzil precisão, fuzil rápido e fuzil pan-americano, utilizando o armamento FAL. Os oficiais competiram nas provas de armas curtas, enquanto oficiais e praças nas provas de fuzil.

O sucesso do evento foi de tal ordem que se cogitou para o ano seguinte difundir e ampliar a programação esportiva tornando-a mais popular e contando com a participação do público civil. Assim, foi necessário acrescentar novas modalidades esportivas, incluir atividades culturais na programação, como mostras de arte e programas populares de televisão com a finalidade de atrair o público em geral e promover o Exército Brasileiro.

2.I OLIMPÍADAS DO EXÉRCITO

O Governador do Estado do Paraná Dr. Paulo Pimentel encampou a idéia e se colocou à disposição para sediar e apoiar as Primeiras Olimpíadas do Exército, ocorridas em abril de 1970 em Curitiba. A Abertura das Olimpíadas foi no Estádio de Futebol do Curitiba Futebol Clube, com um desfile das equipes participantes, formando grupamentos coloridos, com os atletas envergando abrigos esportivos representativos de seus exércitos. Logo após o desfile houve a realização de uma partida de futebol da seleção brasileira, assistida por um público numeroso e entusiasmado.

Durante a semana dos Jogos, um “jingle” radiofônico entoava a canção das “Olimpíadas do Exército”, tomando conta das rádios e das lojas do comércio de Curitiba, convidando o povo para assistir os jogos esportivos e atividades culturais programadas. O evento foi um sucesso, comparecendo um grande número de público prestigiando os jogos e as apresentações artísticas, lotando os ginásios e o estádio. As provas de tiro ocorreram no belíssimo estande do Clube Santa Mônica e no novo estande de fuzil, construído sob a orientação do então capitão José Tarouco Corrêa em área de instrução militar. A Federação Paranaense organizou e dirigiu as provas de tiro que apresentaram excelentes resultados.

Novas modalidades foram incluídas na programação, como equitação, ginástica olímpica, judô e ciclismo, além da participação de atletas femininas de ginástica artística de Curitiba. Foi uma competição inesquecível pela brilhante organização e grande interação com o público e com os órgãos esportivo-culturais do Estado.

3.II OLIMPÍADAS DO EXÉRCITO

No ano seguinte, em Junho de 1971, as Olimpíadas do Exército ocorreram desta vez em Belo Horizonte e mais uma vez a participação do publico foi notável, lotando o estádio do Mineirão para a Cerimônia de Abertura e para a partida de Futebol da Seleção Nacional que se seguiu. Grande público também compareceu ao Ginásio do Mineirinho para assistir o Programa do Chacrinha e assistir ao show do cantor Roberto Carlos e de outros artistas famosos.

As provas de tiro de armas curtas foram realizadas no estande do Clube Mineiro dos Caçadores e as de armas longas no estande de fuzil da Região, construído pelo capitão Tarouco em tempo recorde. Novamente bons resultados foram alcançados pelos atiradores, sagrando-se vencedor o I Exército.

4.III OLIMPÍADAS DO EXÉRCITO

A cidade de Porto Alegre, sede do III Exército, recebeu em 1972 as equipes para a realização das III Olimpíadas do Exército. Mesmo brilho das edições anteriores e uma consistente participação popular marcaram o evento. A Cerimônia de Abertura ocorreu no Estádio do Beira-Rio que mais uma vez recebeu um grande público para assistir as Olimpíadas.

As provas de arma curtas foram realizadas nas linhas do moderno estande do Tiro 4 enquanto as provas de fuzil foram realizadas no estande construído sob orientação do capitão Tarouco na Serraria, na área de instrução do 3º R C Mec. O III Exército com uma forte equipe de tiro sagrou-se campeã do campeonato de tiro.

5.IV OLIMPÍADAS DO EXÉRCITO

Em 1973, as Olimpíadas do Exército foram realizadas na área do IV Exército. Uma intensa programação esportiva recebeu um forte apoio do Governo de Recife, resultando em grande participação popular enchendo o Estádio do Arruda e o Ginásio “Almeidão” de Recife para assistir as atrações ao vivo do “Programa do Chacrinha”.

As provas de armas curtas foram realizadas no Estande do Caxangá Country Club e as de armas Longas foram realizadas na área militar de Tejipió. Convém ressaltar que a Força Aérea Brasileira (FAB) transportou as equipes, árbitros da EsEFEx e os animais para as provas de equitação. A Equipe do I Exército tornou-se a campeã do campeonato.

6.V OLIMPÍADAS DOEXÉRCITO

As Olimpíadas do Exército terminaram com a 5ª edição ocorrida em Brasília, sede do Comando Militar do Planalto (CMP), anfitrião do evento. A Cerimônia de Abertura foi realizada no Estádio “Mané Garrincha”, com a equipe de saltos do Exército saltando com a bola do Jogo da Seleção nacional que aconteceu logo após o desfile.

Todas as provas de Tiro foram efetuadas no recém construído estande de tiro do CMP, que hoje recebeu o nome do “General Darcy Lázaro”, Comandante do CMP e grande incentivador do Tiro no Exército Brasileiro.

7.CONCLUSÕES

As Olimpíadas foram um grande evento desportivo-militar que além de trazer inúmeros benefícios e projeção do Exército Brasileiro junto ao público em geral, foram responsáveis pela construção de novos estandes de tiro em regiões onde não existiam essas instalações, utilizadas para a Instrução Militar e para as competições, além de revelar excelentes atiradores militares para o esporte.

Mais uma vez o Exército contribuiu com a divulgação do Tiro Esportivo em âmbito nacional, fato que vem se repetido desde a criação em 1906 da Confederação do Tiro Brasileiro, primeira entidade a organizar e difundir o Tiro Nacional.
Instrutores Credenciados Wir Equipamentos Gregory Armeiro Camping & Cia Paula Carvalho - Avaliação Psicológica
Blog Tiro Olímpico Blog Primeiros Tiros
Principal  |  Estatuto  |  Disciplinar  |  Rel. Anual  |  Diretoria  |  História  |  Contato  |  Localização  |  Notícias  |  Fotos  |  Vídeos  |  Mídias  |  Colunas  |  Biblioteca
Enquetes  |  Eventos  |  Fundo do Baú  |  Publicações  |  Atletas  |  Clubes  |  Regulamentos  |  Calendário  |  Resultados  |  Campeonato  |  Recordes
Av. Colares Moreira, 444 sala 646 B - Jardim Renascença - São Luís - MA - 65075-441 (98) 3251-3535