logo federação
43 ANOS
logo federação
Principal Estatuto Disciplinar Rel. Anual Diretoria História Contato Localização
Notícias Fotos Vídeos Mídias Colunas Biblioteca
Enquetes Eventos Galeria de Honra Fundo do Baú Publicações
Atletas Clubes Regulamentos Calendário Resultados Campeonato Recordes
FUNDO DO BAÚ
voltar ao menu
1974 - COMPETIÇÕES DE TIRO NO PANAMÁ
1. COMPETIÇÃO

O Comando Militar do Sul (USARSO), com sede na Zona do Canal do Panamá, situado na cidade do Panamá, resolveu trocar o fuzil Garand M-1 pelo Garand M-14 em 1972. O M-14 é um fuzil superior ao M-1 por ser mais preciso, por ter um melhor funcionamento e um carregador com maior capacidade para munição 7.62 NATO. Em 1974, com problemas de gastos com transporte, alimentação e hospedagem no Fort Clayton das equipes convidadas, resolveu encerrar o evento. Foram XV campeonatos realizados entre 1960 e 1974, reunindo em algumas oportunidades mais de 20 equipes.

O Brasil soube aproveitar sobremaneira os campeonatos promovidos no Panamá para modificar a instrução de tiro do Exército Brasileiro. Alguns oficiais que compuseram as diversas equipes tiveram a oportunidade de introduzir as experiências obtidas no Panamá para modificar a instrução de tiro do Exército na Academia Militar de Agulhas Negras (AMAN). A antiga instrução de tiro no Brasil seguia o velho regulamento de tiro francês (RTAP), datado de 1923.

Os Campeonatos Panamericanos eram uma cópia fiel do Tiro de Instrução do Exército Norte-Americano, e todos os oficiais e praças seguiam essa orientação. A nossa equipe teve a oportunidade de assistir as clínicas técnicas ministradas pelos sargentos do Fort Benning, militares com larga experiência de combate no Vietnam, excelentes instrutores de tiro e pertencentes ao quadro de marksmenship do exército norte americano.

As clínicas foram realizadas antes do início das provas, onde as posições de tiro eram revisadas e ensinava-se como determinar o vento-valor, a obtenção do zero na clicagem em todas as posições e nas distâncias correspondentes e, ainda, disparar aproveitando as paradas das rajadas de vento. A intensidade e as mudanças do vento eram observadas com auxílio de duas enormes bandeiras vermelhas hasteadas em dois mastros altos situados nas extremidades da trincheira. Essa aprendizagem sobre o vento é fundamental para a formação do sniper. Curso atualmente ministrado pelos instrutores da AMAN.

A partir de 1968, a equipe brasileira ganhou mais experiência da competição e melhorou muito a técnica dos integrantes da equipe. Neste mesmo ano, aparece o trabalho do nosso coach Cap Tarouco, que por intermédio de sua dedicação, experiência e inteligência motivou os nossos atiradores e a equipe começou a se projetar e obter vitórias. As conquistas individuais, ocorreram também nessa época, onde vários atiradores se classificaram nos primeiros lugares e conquistaram a tão cobiçada medalha distinguished shooter.

O Brasil conquistou a vice-liderança do campeonato pan-americano nos últimos anos e por pouco não venceu a experiente equipe da Colômbia. Sem dúvidas, o Campeonato Pan-americano Militar de Fuzil foi uma competição muito importante e útil para o Exército Brasileiro, não só pelos significativos resultados alcançados, mas também pelos benefícios implantados no Tiro Militar.

Instrutores Credenciados Wir Equipamentos Gregory Armeiro Camping & Cia Paula Carvalho - Avaliação Psicológica
Blog Tiro Olímpico Blog Primeiros Tiros
Principal  |  Estatuto  |  Disciplinar  |  Rel. Anual  |  Diretoria  |  História  |  Contato  |  Localização  |  Notícias  |  Fotos  |  Vídeos  |  Mídias  |  Colunas  |  Biblioteca
Enquetes  |  Eventos  |  Fundo do Baú  |  Publicações  |  Atletas  |  Clubes  |  Regulamentos  |  Calendário  |  Resultados  |  Campeonato  |  Recordes
Av. Colares Moreira, 444 sala 646 B - Jardim Renascença - São Luís - MA - 65075-441 (98) 3251-3535