logo federação
44 ANOS
logo federação
Principal Estatuto Disciplinar Rel. Anual Diretoria História Contato Localização
Notícias Fotos Vídeos Mídias Colunas Biblioteca
Enquetes Eventos Galeria de Honra Fundo do Baú Publicações
Atletas Clubes Regulamentos Calendário Resultados Campeonato Recordes Validador
NOTíCIAS
voltar ao menu
RELATÓRIO DO XXXIX TORNEIO NORTE NORDESTE EM FORTALEZA
19/03/2009
A 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Carabina e Pistola, realizada dos dias 13 a 15 de março de 2009, teve a cidade de Fortaleza no Ceará como local sede, e contou com mais cinco locais "virtuais" de provas nos estados do RJ, SP, RS, DF e PR.

Apenas no Ceará foram computadas 354 inscrições. O Maranhão com seus 10 atiradores foi responsável por um terço das participações, com 112 inscrições, sendo 25 olímpicas e 87 especiais.

Alexandre Saads, Edgar Ferreira, Francisco Meireles, Francisco Farias, José Raimundo Santos Júnior, Júpiter Neewler, Marcelo Duarte, Miguel Barbosa, Rui Duarte e Wissam Maalouf formaram a equipe maranhense.

Em um Torneio Norte Nordeste disputado como há muito não se via, a equipe cearense estava motivada e organizada, fazendo de tudo para não perder o título em casa.

Francisco Xavier e Dany Dantas eram os coordenadores da equipe alencarina. Ouviu-se dizer que eles ofereceram um kilo de rapadura especial para cada atirador cearense a título de incentivo (concorrência altamente desleal). Apesar da rapadura especial turbinando os cearenses, a equipe maranhense fez bonito e bateu na trave. Por apenas 11 pontos de diferença ( menos 3% do total ), a FMTE não conquistou seu 5º título de Campeão do Torneio NNE. ( o último foi na 38ª Edição do NNE, realizada no Maranhão)

Ficou com um honroso vice-campeonato. Combateu o bom combate e o tempo todo no maior clima de confraternização com os irmãos do Ceará e de outros estados do nordeste e norte. Especialistas em armas longas, os maranhenses mantiveram a fama conquistando todas as provas de carabina. O nosso calcanhar de aquiles eram as provas de armas curtas, que por serem em maior número do que as de armas longas e acrescidas das provas femininas ( o Maranhão não possui equipes femininas ) foram determinantes para não alcançarmos o título de campeão.

Todos os nossos atiradores se esforçaram, com destaque a Edgar Ferreira que venceu seis provas na categoria sênior.
Santos Júnior também se destacou pelo seu resultado em Pistola Livre.
Francisco Farias, vindo de Imperatriz, fez parte de todas as equipes de armas curtas olímpicas e ISSF.
Rui Duarte, agora na categoria máster, também fez bonito, ajudando o Maranhão em diversas provas.
Marcelo Duarte segue firme como o maior nome do Maranhão nas provas olímpicas com armas longas. Está em uma boa fase principalmente na Carabina de Ar.
Alexandre Saads e Miguel Barbosa fizeram parte de diversas equipes de armas curtas olimpicas, ajudando
bastante, principalmente porque elas não são as suas especialidades. Miguel ainda ficou em terceiro lugar na disputada prova de Duelo 20" de Revólver 32/38.
Francisco Meireles apesar de não ter “encaixado” em nenhuma equipe se esforçou bastante e ajudou a manter o moral elevado com a sua figura simples e alegre.
Apesar de não vencer nenhuma prova, Júpiter Neewler teve bons resultados, ajudando a equipe de arma longa a ter um bom desempenho.
Wissam Maalouf fez parte tanto das equipes de armas longas quanto de armas curtas ajudando o Maranhão em muitas modalidades.

No geral foi uma competição descontraída e animada principalmente por causa da grande amizade entre os maranhenses e cearenses. Apenas atiradores do Norte e Nordeste estiveram presentes. E incidentes como
os que ocorreram no estande de 50 metros durante a prova de carabina deitado ( a prova teve que ser interrompida) foram sanados de pronto graças ao bom corpo de árbitros da competição.

O novo regulamento para equipes que a CBTE introduziu nesta competição ficou interessante, acrescentando mais competitividade, permitindo por exemplo, que as classificações individuais também valessem pontos.

Como resultado final o Ceará foi campeão, o Maranhão vice, a Paraíba em terceiro, Pernambuco em quarto e o Pará em quinto.

O Maranhão ganhou todas as provas de armas longas (olímpicas e de provas especiais) e o Ceará ganhou todas as provas de armas curtas (olímpicas e especiais, com exceção da de tiro rápido).

Ceará = 409 pontos
Maranhão = 398 pontos
Paraíba = 21 pontos
Pernambuco = 16 pontos
Pará = 6 pontos

Estão de parabéns todos os atiradores do Maranhão que se esforçaram e representaram da melhor forma possível seu estado.

Clique aqui embaixo e veja os resultados das competições em todo o Brasil e a classificação final de nossos atiradores nos seis diferentes locais de prova desta 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro.
{ }
fonte: FMTE
Instrutores Credenciados Wir Equipamentos Gregory Armeiro Camping & Cia Paula Carvalho - Avaliação Psicológica Blog Tiro Olímpico Blog Primeiros Tiros
Estatuto  |  Disciplinar  |  Rel. Anual  |  Diretoria  |  História  |  Contato  |  Localização  |  Notícias  |  Fotos  |  Vídeos  |  Mídias  |  Colunas  |  Validador
Biblioteca  |  Enquetes  |  Eventos  |  Fundo do Baú  |  Publicações  |  Atletas  |  Clubes  |  Regulamentos  |  Calendário  |  Resultados  |  Campeonato  |  Recordes

Av. Colares Moreira, 444 sala 646 B
Jardim Renascença - São Luís - MA - 65075-441
(98) 98118-1188 whatsapp